Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Histórico
Início do conteúdo da página

Histórico

Publicado: Segunda, 24 de Outubro de 2016, 09h38 | Acessos: 41491

Criação da EsSEx

Escola de Saúde do Exército foi criada pelo Decreto Nº 2232 de 06/01/1910, com a denominação de “Escola de Aplicação Médica Militar” e com a finalidade de ministrar conhecimentos básicos, indispensáveis à vida militar, inicialmente aos doutores em Medicina e, logo em seguida, estendido aos farmacêuticos, dentistas e veterinários que ingressavam, mediante concurso, ao Corpo de Saúde do Exército. Estes andamentos eram voltados para a formação militar e para a legislação peculiar da atividade de saúde, complementados pelo treinamento físico e pela equitação.

Inicialmente não pôde funcionar por falta de local apropriado, o que somente viria a ocorrer em 31 de dezembro de 1921, pelo Decreto 15230, que criou a "Escola de Aplicação do Serviço de Saúde do Exército", inaugurada em 08 de maio de 1922, com dois cursos: o de Aplicação e o de Aperfeiçoamento.

Sua primeira localização foi nas instalações do Hospital Central do Exército, onde funcionou por vários anos, inicialmente sob orientação da Missão Militar Francesa, e posteriormente localizou-se em auditório situado no Instituto de Biologia do Exército.

Em janeiro de 1985 a Escola ampliou sua área física, incorporando terreno adjacente pertencente ao então Serviço de veterinária, bem como restaurou grande parte de suas antigas instalações, a fim de proporcionar melhores acomodações aos seus alunos.

Durante o ano de 2010, quando a Escola completou 100 anos de existência, na transição das transformações por que passa o ensino militar da força terrestre, funcionam na EsSEx os cursos de formação de oficiais médicos, farmacêuticos e dentistas, curso de formação e aperfeiçoamento de sargentos de saúde, cursos de especialização, atualização e capacitação, que funcionam sob a coordenação da EsSEx, com a participação do Hospital Central do Exército (HCE), Odontoclínica Central do Exército (OCEx), Instituto de Biologia do Exército (IBEx) e Organizações Militares de Saúde das Forças Co-irmãs.

Dessa forma, a EsSEx vem, por mais de um século, formando, aperfeiçoando e especializando os militares que exercem atividade técnica relacionada com a missão do Serviço de Saúde, contribuindo para operacionalidade da Força Terrestre e mantendo um elevado nível de assistência médica, laboratorial, odontológica e de enfermagem a toda a família militar.

Na História mais recente, temos a ativa participação ativa dos Oficias de Saúde da EsSEx nas Olimpíadas Rio 2016, prestando apoio direto aos 206 países envolvidos. À título de curiosidade, em termos de logística, estas Olimpíadas ficaram atrás apenas da 2ª Guerra Mundial.

Criação da EsAEx

Criada em 05 de abril de 1988, a Escola de Administração do Exército está sediada na cidade de Salvador-BA. A Escola iniciou suas atividades em 1989, ministrando cursos de formação e especialização para oficiais e graduados de carreira do Exército. Com a criação do Quadro Complementar de Oficiais (QCO), por intermédio da Lei nº 7.831, de 02 de outubro de 1989, atendendo às mudanças exigidas pelo processo de modernização porque passava o Exército Brasileiro, coube, então, à EsAEx a missão de formar os oficiais desse novo Quadro.

 

Um significativo momento para a Escola e, consequentemente, para o Exército, foi a inclusão do sexo feminino em 1992, ao formar a primeira turma composta por ambos os sexos, denominada Turma Maria Quitéria. Desde então, a Escola forma anualmente homens e mulheres com formação em distintas áreas do conhecimento, oriundos das mais diversas instituições de ensino superior reconhecidas pelo Ministério da Educação, que, aprovados em concurso de âmbito nacional, passam pelo Curso de Formação de Oficiais - o CFO/QC, para desempenhar e assumir as responsabilidades e funções de oficial do Exército, de acordo com suas especialidades. Nestes mais de 30 anos de existência, a escola já formou mais de 2000 oficiais do QCO, em 31 diferentes especialidades.

 

Ao implantar o QCO, o Exército possibilitou um avanço significativo para o cumprimento de sua missão, otimizando suas atividades administrativas com a inclusão de pessoal especializado que alia aos seus conhecimentos acadêmicos, a disciplina, o patriotismo e os valores característicos da carreira militar que são desenvolvidos na Escola de Administração do Exército. Atualmente, os oficiais do Quadro Complementar estão contribuindo com o seu conhecimento técnico nos mais variados setores administrativos do Exército, seja no assessoramento direto ao escalão superior, seja no trabalho específico nas OM. A carreira do QCO se inicia no posto de 1º Tenente e possibilita a progressão até o posto de Coronel.

 

O Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), publicou no seu boletim de número 094, de 24 de dezembro de 2009, a mudança de subordinação da Escola de Administração do Exército, da Diretoria de Especialização e Extensão (DEE) para a Diretoria de Formação e Aperfeiçoamento (DFA), atual Diretoria de Educação Superior Militar (DESMIL).

Em 08 de novembro de 2010, A Escola  de Administração do Exército (EsAEx) foi transformada  em Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx), por intermédio da Portaria nº 1.080- Cmt Ex, que modificando a missão e a organização da Escola. Em 2011 a EsFCEx passou a selecionar e formar, além dos oficiais QCO, oficiais farmacêuticos e dentistas do Serviço de Saúde do Exército.

Em 2016, a Escola recebeu os encargos de parte do Curso de Aperfeiçoamento Militar do QCO (CAM/QCO), ministrado pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO) no formato EAD. A EsFCEx conduz as atividades de pós-graduação do CAM/QCO e ministra disciplinas especificas para cerca de 60 Capitães Alunos, tudo no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Em 2018, a EsFCEx passou a selecionar e formar os oficiais do Quadro de Capelães Militares e a especializar oficiais superiores no curso de Gestão e Assessoramento de Estado-Maior (CGAEM), que funcionou por 10 anos na ECEME, Rio de Janeiro-RJ. Neste mesmo ano, implantou o Curso de Especialização Básica para o QCO (CEB/QCO), especialização profissional de 10 semanas, conduzida em EAD para oficiais recém-egressos do CFO.

Fusão da EsSEx e ESFCEx

Através da portaria nº 1.504 de 25 de março de 2021 foi desvinculado o Colégio Militar de Salvador da Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx). Com a portaria nº 1.506 também de 25 de março de 2021 foram transformadas as antigas Escola de Saúde do Exército (EsSEx) e EsFCEx a partir de 1º janeiro de 2022 em Escola de Saúde e Formação Complementar do Exército (ESFCEx).

Haja vista a vinda da EsSEx para Salvador, no intuito de padronizar a formação dos Oficiais do Exército Brasileiro, a ESFCEx passou a unificar as formações do Serviço de Saúde, Capelães Militares e Quadro Complementar em um só Estabelecimento de Ensino.

Símbolos das antigas escolas:

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página